Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Campi João Pessoa Notícias Engenharia Elétrica do Campus João Pessoa conquista conceito 4
Ações do documento
14/06/2011 às 15h58

Engenharia Elétrica do Campus João Pessoa conquista conceito 4

Pesquisa e produção científica, corpo docente e estímulo a atividades acadêmicas obtiveram a pontuação máxima

Engenharia Elétrica do Campus João Pessoa conquista conceito 4

Reitor João Batista, coordenador Alfredo Gomes e diretor do Campus JP, Joabson Nogueira, com alunos de Engenharia Elétrica que compõem o Ramo IEEE

A turma pioneira a se formar no Bacharelado em Engenharia Elétrica do Campus João Pessoa do IFPB no próximo semestre já tem o que comemorar. O curso superior do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba alcançou conceito 4 na avaliação de reconhecimento realizada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), equiparando-se a cursos renomados na área, mesmo com pouco tempo de funcionamento.

O curso é avaliado em três dimensões: organização didático-pedagógica, corpo docente e instalação física, além de serem observados também os requisitos legais e normativos. A avaliação do corpo docente alcançou conceito 5, que é a pontuação máxima. Os avaliadores enviados pelo MEC/Inep foram os professores Arnaldo José Perin, da Universidade Federal de Santa Catarina, e Jeferson Ortega, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Através do relatório, foram evidenciados como ótimos a excelentes, obtendo o conceito 5, a titulação e formação acadêmica dos docentes que compõem o Núcleo Estruturante do curso. A experiência dos professores e o regime de trabalho receberam conceito máximo, igualmente à pesquisa e produção científica do corpo docente. O perfil e a atuação do coordenador do curso, Alfredo Gomes Neto, também mereceram a pontuação máxima.

O professor Alfredo disse que pelo empenho do curso até esperava o conceito 5 em sua totalidade, nota que deve ser galgada nas próximas avaliações, se depender da dedicação também dos estudantes. Alfredo Neto destacou que a participação dos alunos foi fundamental para se atingir esse conceito, já que os depoimentos são observados pelos docentes. “Temos uma ótima quantidade de bolsistas de pesquisa no curso e a instituição também tem programas de assistência estudantil em diversas áreas”, comentou, ao lado do professor Jefferson Costa e Silva, um dos 51 docentes que compõem o quadro do curso.

O curso de Engenharia Elétrica do IFPB tem 51 docentes, atualmente, sendo que 31,4% têm doutorado e 51% mestrado. São 232 alunos matriculados, e o ingresso é de 80 vagas anuais, divididas em dois períodos. O tempo máximo para a conclusão do curso é de cinco anos. A avaliação observou também o trabalho desenvolvido pelos grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) e do Ramo Estudantil do IEEE – Institute of Electrical Engineering. O conceito 4 foi muito comemorado pelos alunos do curso no twitter @IFPB_

A avaliação feita pelo MEC/Inep durou dois dias e considerou ótimo, na dimensão instalação física, o acesso de alunos a equipamentos de informática, registros acadêmicos, periódicos especializados, bem como a infraestrutura e serviços dos laboratórios especializados. “Destaca-se um grande número de laboratórios disponibilizados para as disciplinas profissionalizantes, como os de informática, desenho, eletricidade, eletrônica industrial, telecomunicações, e eletrônica fundamental”, reiterou o relatório dos avaliadores da UFSC e UFMS.

O estímulo a atividades acadêmicas, autoavaliação do curso, e a articulação do Plano de Desenvolvimento Institucional no âmbito do Bacharelado tiveram o conceito 5 também. Nenhum conceito esteve abaixo de 4. Convênios do Campus João Pessoa com empresas da região para intermediar os estágios foram mencionados na dimensão político-pedagógica como positivos.

 

Ana Carolina Abiahy – jornalista do IFPB