Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Aluno ingressante que prestou Enem não precisa mais fazer Enade
Ações do documento
09/02/2011 às 15h01

Aluno ingressante que prestou Enem não precisa mais fazer Enade

— registrado em:

Assim, o Exame para os alunos do Ensino Superior deve ficar mais concentrado apenas com os concluintes.

Aluno ingressante que prestou Enem não precisa mais fazer Enade

Enade é utilizado para avaliar os cursos

A partir deste ano, os alunos ingressantes em curso de educação superior que tenham prestado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estarão dispensados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), hoje feito por estudantes selecionados, ingressantes e concluintes, de cursos de graduação.

A decisão do Ministério da Educação foi anunciada a partir da constatação de que o Enade, no fim do primeiro ano de graduação, não representa a melhor aferição do conhecimento do aluno recém-chegado do ensino médio.

A medida fora proposta também por instituições de educação superior por entenderem que ao fim do primeiro ano da graduação o estudante já adquiriu conhecimentos. Além disso, consideram que o cálculo de conceitos como o IDD (indicador de diferença dentre os desempenhos observado e esperado), que mede o conhecimento adquirido pelo aluno durante a graduação, fica prejudicado.

No Enade, a cada três anos é avaliada uma das áreas do conhecimento — saúde, ciências agrárias e áreas afins; ciências exatas, licenciaturas e áreas afins; ciências sociais aplicadas, ciências humanas e áreas afins. Os resultados do exame são considerados na composição de índices de qualidade de cursos e instituições, como o conceito preliminar de curso (CPC) e o índice geral de cursos (IGC).

 

Assessoria de Imprensa da Sesu