Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Campi de Monteiro e Picuí formam turmas pioneiras do Programa Mulheres Mil
Ações do documento
23/08/2012 às 11h45

Campi de Monteiro e Picuí formam turmas pioneiras do Programa Mulheres Mil

— registrado em:

Nas duas cidades os Cursos são ofertados pelo Programa Mulheres Mil com o apoio de parceiros

Os campi de Monteiro e Picuí do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) anunciam nos próximos dias a formatura das turmas pioneiras do Programa Mulheres Mil no Estado. Os cursos são ofertados com o apoio de parceiros importantes no desenvolvimento da região. Em Picuí, a parceria é com a Prefeitura Municipal e em Monteiro o Campus tem como principal aliado o Sebrae. 

O objetivo do programa é oferecer as Mulheres beneficiadas uma formação integral, preparando para o mundo do trabalho com ética e cidadania. Os cursos são direcionados para atender as demandas de cada região, sendo Alimentação em Picuí e Corte e Costura em Monteiro.

De acordo com a gestora estadual do Mulheres Mil Sandra Cristina Santos Alves os esforços de inclusão produtiva do Programa Mulheres Mil vem alcançando suas metas de qualificação sócio profissional de mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Ainda segundo Sandra, o êxito do Programa é resultado de diversas parcerias que estão dando certo. “No IFPB, esta parceria vem se consolidando em três Campi representando uma forma de garantir um curso profissional de qualidade nas áreas em que o IFPB não possui expertise, uma vez que a definição dos cursos do Programa Mulheres Mil esta sintonizada com as vocações econômicas de cada comunidade atendida e de seus arranjos produtivos locais”, ressalta a gestora.

O Programa Mulheres Mil fortalece a qualificação sócio profissional de Mulheres na Paraíba com o apoio das entidades vinculadas ao Sistema S. A Parceria com esse segmento partiu do MDS e MEC e converte-se em uma estratégia de superação da extrema pobreza baseada em políticas de geração de renda e inserção no mercado de trabalho.

“Com o Programa, as Mulheres puderam adquirir conhecimento sobre empreendedorismo, saindo da realidade que estão centradas nos Programas de transferência de renda e vislumbrando uma oportunidade de terem uma geração de renda própria e melhorarem as condições de vida. Assim, o Programa Mulheres Mil está sendo um diferencial na vida dessas cidadãs que vão colaborar com o desenvolvimento local”, afirma a gestora do Mulheres Mil em Monteiro, Ana Paula Rocha.

 

Mulheres Mil do Campus Monteiro visita Santa Cruz do Capibaribe

 

As alunas do Programa Mulheres Mil do Campus Monteiro do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) realizaram visita técnica a indústria têxtil Joggofi e ao Moda Center Santa Cruz do Capibaribe. As alunas foram acompanhadas das gestoras do programa na cidade, Ana Paula de Andrade Rocha Arnaud e Fabiana Pereira Sousa e da gestora do Programa no Estado, Sandra Cristina Santos Alves, e da instrutora do Sebrae, instituição parceira do Programa, na qualificação profissional, Ana Maria Aragão.

O objetivo da visita foi conhecer a rotina de uma fábrica e um pouco do processo produtivo de uma indústria, bem como a distribuição das peças e com isso motivar as alunas a abrir o seu próprio negócio. Para isso, algumas irão ser beneficiadas com recursos do Empreender Mulher Paraíba – fundo de crédito destinado às mulheres, visando sua autonomia econômica e financeira.

Ao chegar à fábrica, as visitantes foram recebidas pelo proprietário da Joggofi confecções, empresário José Gomes Filho que relatou sua experiência de trajetória desde 1986 quando despertou interesse para o ramo de confecções e começou a pesquisar formas de tocar o seu empreendimento Em 1991, ele ingressou de fato no ramo de confecções.

Durante a visita Gomes percorreu todas as dependências da fábrica, mostrando os equipamentos de última geração, as mudanças que estão em curso, as novas aquisições da empresa e a destinação responsável dos resíduos. Falou também sobre a importância do bom relacionamento entre os membros da empresa e da força proporcionada pela união.

Para as pessoas que pretendem começar um negócio, o empresário aconselhou: “estudem bastante, não pulem etapas, vão passo a passo seguindo as instruções, não desistam na primeira barreira que encontrar e certamente obterão êxito”.  

 Para a aluna Raquel Simplício dos Santos a visita foi mais uma oportunidade de somar os conhecimentos adquiridos no curso. “Nunca tinha tido a oportunidade de conhecer uma fábrica, a explicação proprietário foi muito importante para a gente que ainda está definindo o que fazer é bom saber que o mercado necessita desse tipo de qualificação”.

Para a gestora do Mulheres Mil em Monteiro, Fabiana Pereira Sousa, a visita foi muito proveitosa “porque as mulheres beneficiadas pelo Programa tiveram oportunidade de ouvir o testemunho de uma pessoa que começou um negócio com poucos recursos e que conseguiu superar as dificuldades e vencer os desafios e hoje conta uma história de sucesso”, ressalta.

A instrutora do Sebrae Ana Aragão também avaliou positivamente a visita. “Saímos da teoria para a prática, com as alunas indo além do atelier e da sala de aula, pois nada se compara ao cotidiano do chão de fábrica, onde as alunas puderam vivenciar passo a passo o processo produtivo”.

Para Sandra, a visita representou “uma base de motivação muito forte porque as alunas puderam perceber que o mercado de trabalho tem uma carência muito grande de profissionais na sua área de qualificação”.

 Iris Souto Maior – Jornalista da Reitoria/Ascom

 

Visita técnica 6
Visita técnica 2
Visita técnica 3
 Visita técnica 4  Visita técnica 1  Visita técnica 5