Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Ciência sem Fronteiras: Alunos precisam se inscrever em seleção interna
Ações do documento
09/04/2012 às 17h50

Ciência sem Fronteiras: Alunos precisam se inscrever em seleção interna

— registrado em:

Divulgado edital do IFPB com vistas a homologar as candidaturas dos estudantes que desejam estudar no exterior, nas chamadas públicas abertas

Os estudantes do IFPB que desejam se candidatar para as chamadas públicas mais recentes do Programa Ciência Sem Fronteiras, para estudo no exterior, também precisam se inscrever na seleção interna aberta pela instituição. O Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba divulgou nessa segunda-feira, 9 de abril, edital para selecionar os estudantes da instituição que desejam concorrer a bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para estudos em sete países. Clique aqui para ter acesso ao edital. 

O edital do IFPB faz referência às chamadas públicas do Programa Ciência sem Fronteiras para estudar na Austrália, Bélgica, Canadá, Coréia do Sul, Espanha, Holanda e Portugal. Cada um dos editais está disponível no site do Ciência sem Fronteiras  http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf e é possível se inscrever até o dia 30 de abril, até às 18h. O dia 30 de abril também é a data limite para que o estudante do IFPB submeta sua inscrição no edital interno. Essas seleções são apenas para Ensino Superior.

Antes disso, até o dia 29 de abril, o estudante precisa entregar carta de recomendação da Coordenação do Curso com as informações solicitadas pelo edital interno. Há uma série de requisitos para se inscrever no programa. É preciso observar se o curso superior faz parte das áreas prioritárias citadas nos editais do programa. O candidato precisa ter cumprido entre 20% a 90% dos créditos até setembro desse ano. O coordenador-geral do Ciência sem Fronteiras no IFPB é o professor José Lins Cavalcanti de Albuquerque Netto.

A permanência do aluno será custeada pela Capes por 12 meses, sendo nove ou dez meses dedicados aos estudos em tempo integral, acrescido do período de até três meses para estágio de pesquisa ou inovação tecnológica em indústria, centro de pesquisa ou laboratório da própria universidade, a ser definido pelo Ciência sem Fronteiras em conjunto com as universidades. A Capes arcará com os custos referentes às taxas escolares, seguro saúde, auxílio instalação e auxílio deslocamento ou passagem aérea de ida e volta.

A Coordenadora para Assuntos e Projetos Internacionais do IFPB, Verônica Edmundson, alerta que “só serão homologadas as inscrições dos alunos que se submeterem ao Edital Interno”. Outro alerta é que o candidato só pode submeter proposta para apenas uma das chamadas. Caso o aluno inscreva-se para mais de uma chamada, apenas a mais recente será validada. A professora destacou que a data para comprovar a proficiência no idioma foi prorrogada até o dia 21 de maio e ressaltou que algumas chamadas tiveram retificações e por isso os candidatos devem ficar atentos.

Na Austrália, Coréia do Sul e Holanda, o idioma exigido é a Língua Inglesa. No Canadá, pode ser a Língua Inglesa ou Francesa, e na Bélgica, há chamada exigindo proficiência no idioma Francês e outra no Inglês. “No caso da Espanha e Portugal, não há prova de proficiência, no entanto, alertamos a nossos alunos que se eles não tiverem um nível intermediário de Espanhol, pelo menos, eles não acompanharão as aulas”, adiantou Verônica.

 

Ana Carolina Abiahy – jornalista do IFPB