Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Ciência sem Fronteiras: novas chamadas para graduação sanduíche
Ações do documento
19/03/2012 às 08h56

Ciência sem Fronteiras: novas chamadas para graduação sanduíche

— registrado em:

Inscrições vão até o dia 30 de abril

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgam novos editais para o programa Ciência sem Fronteiras na modalidade graduação sanduíche. As oportunidades são para estudos na Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, Espanha, Holanda e Portugal. As inscrições vão até 30 de abril.

“A participação na chamada contempla duas formas de inscrição: Mediante adesão das Instituições de Ensino Superior (IES) e Mediante candidaturas individuais”, afirma a Coordenadora para Assuntos e Projetos Internacionais do IFPB, Professora Verônica Edmundson. Na primeira forma, a IES precisa firmar um Acordo de Adesão, assinado pelo Reitor, conforme modelo específico disponibilizado no site do Programa Ciência sem Fronteiras, assumindo o compromisso de reconhecimento dos créditos obtidos pelos estudantes na instituição estrangeira, com pleno aproveitamento dos estudos e do respectivo estágio, entendido tal reconhecimento como sendo parte das exigências e do currículo disciplinar de formação dos seus estudantes nos respectivos cursos de graduação no Brasil.

“Porém a condição para a IES participar é ter um curso de pós-graduação stricto sensu reconhecido pela CAPES. Como nós do IFPB e muitos outros IFs ainda não possuem um curso de pós-graduação stricto sensu reconhecido pela CAPES, nossos alunos podem se candidatar através das candidaturas individuias”, explica Verônica. Os interessados em se candidatar deverão encaminhar sua candidatura após o término do prazo para envio do Acordo de Adesão, conforme estabelecido no cronograma do Edital.

Entre outros requisitos, o candidato deve estar matriculado em curso de nível superior nas áreas e temas do programa; ter nacionalidade brasileira; ter cursado no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para seu curso e se comprometer a permanecer no Brasil pelo dobro de tempo que permanecer no exterior para a realização da graduação sanduíche. É importante também observar os testes de proficiência exigidos em cada país.

Todas as despesas do estudante serão custeadas pelo programa Ciência sem Fronteiras, que arcará com taxas escolares, seguro saúde, alojamento e refeições.

Para estas chamadas, o programa conta com o apoio do G8 Universities; LatinoAustralia; Conseil Interuniversitaire de la Communauté Française de Belgique (CIUF); De Vlaamse Interuniversitaire Raad (VLIR); Consórcio das Universidades de Alberta, Laval, Dalhousie e Ottawa (CALDO); Canadian Bureau for International Education (CBIE); Korea Foundation for the Promotion of Private School (KFPP); universidades da Coreia do Sul; Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha; Organização Neerlandesa para Cooperação Internacional em Educação Superior (Nuffic); e Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP).

O CsF pretende propiciar nas áreas prioritárias a formação de recursos humanos altamente qualificados nas melhores universidades e instituições de pesquisa estrangeiras, objetivando promover a internacionalização da ciência e tecnologia nacional, estimulando estudos e pesquisas de brasileiros no exterior, inclusive com a expansão significativa do intercâmbio e da mobilidade de graduandos.

Acesse aqui os formulários de inscrição.

Veja os editais completos:


Austrália/G8 – chamada nº 112/2012
Bélgica/CIUF – chamada nº 111/2012
Bélgica/VLIR – chamada nº 110/2012
Canadá/CALDO – chamada nº 108/2012
Canadá/CBIE – chamada nº 109/2012
Coreia do Sul/KFPP e outras universidades da Coréia – chamada nº 114/2012
Espanha/ Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha – chamada nº 115/2012
Holanda/Nuffic – chamada nº 116/2012
Portugal/CRUP – chamada nº 113/2012

* Ascom com as informações da Coordenação para Assuntos e Projetos Internacionais do IFPB e Capes