Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Curso sobre Educação Inclusiva terá início dia 26
Ações do documento
21/11/2011 às 14h28

Curso sobre Educação Inclusiva terá início dia 26

— registrado em:

A proposta é capacitar profissionais de educação e docentes em práticas educativas voltadas para a inclusão dos alunos portadores de necessidade especiais.

Curso sobre Educação Inclusiva terá início dia 26

Curso irá enfocar práticas pedagógicas para educação de PNEs

Com o objetivo de melhorar as práticas pedagógicas no atendimento especializado a alunos portadores de necessidades especiais (PNEs), será realizado o Curso para Profissionais de Educação e Docentes do IFPB sobre Educação Inclusiva. O início do curso será nesse sábado, dia 26 de novembro, das 9h às 12h, no auditório José Marques, sendo ministrado pela Consultoria Reviver.

Segundo chefe do Departamento de Apoio ao Ensino, DAE, professora Ana Lúcia Queiroga, esta ação foi resultado da união do DAE, Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais (NAPNE), Coordenação Pedagógica (COPED), e Coordenação de Apoio ao Estudante (CAEST). O objetivo é ter no IFPB uma educação que contemple a diversidade e que seja inclusiva.

“O curso tem o objetivo de enfocar a formação de docentes e profissionais da educação sob a ótica da diversidade e da inclusão, refletindo sobre crenças, conceitos e preconceitos a respeito do estudante com deficiência. Acreditamos que o conhecimento proporciona uma relação de responsabilidade do educador”, afirmou Ana Lúcia.

O curso surgiu da necessidade de promover o ensino inclusivo no IFPB, e será o primeiro passo para suprir essa demanda de capacitar os profissionais de educação (pedagogos e psicólogos) e docentes do campus para atender aos estudantes PNEs. A primeira etapa do curso terá carga horária de 60 horas

No primeiro sábado, dia 26, todos os 50 participantes irão participar do curso pela manhã. A partir do dia 03 de dezembro, eles serão divididos em duas turmas 25 alunos cada, sendo uma no turno da manhã e a outra à tarde. Os docentes escolhidos foram os que trabalham diretamente com alunos com deficiência em sala de aula.

 

Texto: Daniela Espínola – Jornalista do IFPB