Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Cursos Subsequentes: aprovados novos regulamentos didáticos
Ações do documento
20/04/2011 às 13h52

Cursos Subsequentes: aprovados novos regulamentos didáticos

— registrado em:

Comissão da área de pedagogia está finalizando o documento que norteia essa modalidade do ensino técnico

Cursos Subsequentes: aprovados novos regulamentos didáticos

Reunião teve representantes dos nove campi

Com a mudança de Cefet para Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia, os diversos documentos que norteiam a instituição precisaram passar por adaptações. Desde o final do ano, comissões foram instituídas a partir da Diretoria de Articulação Pedagógica (Dape), coordenada por Maria José Aires, para elaborar novos documentos norteadores para os cursos oferecidos pelo IFPB. Nessa sexta-feira, foi realizada a última reunião que definiu o novo regulamento didático para os cursos técnicos subsequentes.

O técnico em assuntos educacionais da Dape, Tibério Ricardo Carvalho Silveira, organizou as reuniões com equipes da Pedagogia e colaboração de docentes que resultaram em um novo documento a respeito dos cursos para os que já têm nível médio e querem uma capacitação técnica mais definida. Ele destaca que já foram elaborados, desde novembro, os regulamentos didáticos para os cursos técnicos integrados que estão disponíveis nesse link http://www.ifpb.edu.br/reitoria/pro-reitorias/pro-reitoria-de-ensino/normas-didaticas e também aqueles referentes aos cursos superiores, que foram finalizados em dezembro, e devem ser disponibilizados no site até maio, juntamente com o documento dos cursos técnicos subsequentes.

As principais mudanças a serem adotadas nos cursos técnicos subseqüentes, a partir do segundo semestre, é que as estruturas curriculares passam a ser por disciplinas e não mais por módulos, conforme destacou Tibério Ricardo. Outra alteração é que agora não se trata mais de uma certificação e sim de diplomação. No que tange ao capítulo de atualizações profissionais, o Trabalho de Conclusão de Cursos (TCC) também será considerado como mais uma alternativa. Essa é uma medida que leva em conta a dificuldade, em alguns campi do interior, de oferta de estágio.

Tibério e os demais membros da comissão de sistematização destacam que a atualização dos regulamentos didáticos é muito significativa porque esses são documentos importantes na implantação de futuros cursos. “São as diretrizes, os documentos norteadores, juntamente com o Plano Pedagógico do Curso. Esses documentos orientadores do processo de ensino-aprendizagem foram elaborados com base nas sugestões e inquietações trazidas dos nove campi do IFPB”, destacou o pedagogo.

Participaram da comissão, Ana Lúcia Queiroga (João Pessoa), Maíze Virgolino Araújo e Evelin Sarmento (Cabedelo), Sayonara Lima Porto (Monteiro), Geisio Vieira (Campina Grande), Maria do Socorro Guedes (Patos), Madele Maria Barros (Picuí), Claudenice Alves (Cajazeiras), Vanda Lúcia Batista (Princesa Isabel) e Joselma Mendes (Sousa), além da própria chefe do Dape, Maria José Aires, e Zaqueu Alves (Dape - Reitoria).

 

Equipe Ascom IFPB:

Ana Carolina Abiahy – texto / Petrônio Lins – foto