Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Diretores-Gerais e Pró-Reitores tomam posse
Ações do documento
15/10/2010 às 11h53

Diretores-Gerais e Pró-Reitores tomam posse

— registrado em:

A noite de quinta-feira, 14 de outubro de 2010, também marcou a posse solene do Colégio de Dirigentes do IFPB e dos diretores-gerais eleitos esse ano para os campi de Cajazeiras, Sousa e João Pessoa

A noite de quinta-feira, 14 de outubro de 2010, também marcou a posse solene do Colégio de Dirigentes do IFPB e dos diretores-gerais eleitos esse ano para os campi de Cajazeiras, Sousa e João Pessoa, respectivamente, Valnyr Vasconcelos Lira, Francisco Cicupira de Andrade Filho e Joabson Nogueira de Carvalho. O Colégio de Dirigentes, que tem caráter consultivo, é o órgão de apoio ao processo decisório da Reitoria e é formado por todos os diretores-gerais dos campi, pelos pró-reitores e pelo reitor.

Os professores Francisco Cicupira, Joabson e Valnyr já estavam exercendo o cargo após a portaria assinada em julho, que refletia o resultado das urnas, mas a solenidade no Campus João Pessoa serviu para marcar publicamente, de modo oficial, o compromisso que assumiram com suas comunidades acadêmicas. Eles assinaram o termo de posse, na presença do reitor João Batista de Oliveira, e em seguida, cada um fez um rápido discurso na tribuna.

O professor Joabson ressaltou que a educação significa sempre mudança para a melhor e que deve a isso o crescimento pessoal que vem conquistando. “Jamais imaginei, quando entrei aqui em 1993, no tempo do professor Bráulio Lins, estar aqui sendo empossado no cargo de diretor dessa casa, onde já estiveram ilustres professores. Todo esse trabalho devo à educação, é por isso que insisto em estar em sala de aula. Espero continuar conduzindo essa casa à qualidade que ela já consolidou, com auxílio de uma equipe competente”, declarou o doutor em Engenharia Elétrica. O diretor do Campus da Capital mencionou a curiosidade de ter sido professor de Valnyr, em Campina Grande, e rendeu homenagem ao servidor Renan Ribeiro, falecido nesse ano.

Em seu discurso, Francisco Cicupira abordou um pouco a trajetória da antiga Escola Agrotécnica Federal de Sousa, que comandou por três mandatos, “e que se uniu ao antigo Cefet no processo de ifetização para formar uma família maior, quando forem ao sertão não deixem de visitar um pedaço da casa de vocês”. O engenheiro agrônomo mencionou que administrar uma instituição pública é também estar sujeito à cobrança da sociedade que se torna mais consciente de seus direitos. Além disso, ele reiterou a necessidade de aumentar parcerias com organizações e ponderou que o Colégio de Dirigentes terá papel significativo no rateio de recursos entre os campi.

Valnyr destacou que desde quando ingressou na antiga Uned Cajazeiras, em 2004, jamais imaginou que a instituição chegaria a uma expansão vertiginosa. “Só tínhamos cursos técnicos, agora, temos o 5º melhor curso superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Já planejamos uma Licenciatura em Matemática, o primeiro curso de Bacharelado em Engenharia Civil do sertão, e o curso de Informática à Distância”, informou. O engenheiro eletricista frisou: “me sinto orgulhoso de fazer parte dessa história vitoriosa e agora da gestão”.

 

Pró-reitores no Colégio de Dirigentes


Os diretores-gerais dos campi de Campina Grande, Monteiro, Patos, Picuí, Princesa Isabel e Cabedelo, respectivamente, Cícero Nicácio Nascimento Lopes, Ricardo Lima e Silva, Fernando de Oliveira Gurjão, Verônica Lacerda Arnaud, Marcos Antônio de Santana Ordonho e José Avenzoar Arruda das Neves também tomaram posse no Colégio de Dirigentes.

Na mesma ocasião, foram empossados os pró-reitores de Ensino, Paulo de Tarso Costa Henriques, de Desenvolvimento Institucional e Interiorização, Antônio Carlos Gomes Varela; de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Nelma Mirian Chagas de Araújo Meira, de Extensão, Maria Edelcides Gondim de Vasconcelos. O pró-reitor de Administração, Carlos Roberto de Almeida, estava em viagem de trabalho e não pôde participar.

A solenidade foi marcada pelo brilho da Orquestra Infanto-Juvenil do IFPB, regida pelo professor Elias Carneiro. Ao final, Nicácio fez um breve discurso homenageando o Dia dos Professores e destacando pontos importantes do discurso de João Batista, como o "momento de fértil crescimento nunca visto na história na área de educação profissional". 

 

Ana Carolina Abiahy – jornalista do IFPB