Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Divulgado o resultado do Processo de Remoção Interna do IFPB
Ações do documento
10/02/2012 às 18h10

Divulgado o resultado do Processo de Remoção Interna do IFPB

— registrado em:

Foram considerados aptos para remoção 90% dos técnicos e 55% dos docentes, do total de inscrições homologadas.

A Comissão responsável pelo processo de Remoção Interna de Servidores do IFPB, designada pela Portaria nº 092/2012, divulgou, nesta sexta-feira, dia 10 de fevereiro, o Resultado da seleção para as vagas de remoção interna ofertadas pelas unidades do Instituto.

Este processo de seleção contou com 111 inscrições, que concorreram às 43 vagas ofertadas para Técnico-Administrativos e às 76 para Docentes. O maior número de inscritos foi de professores, que somaram 88 inscrições, enquanto que 23 técnico-administrativos solicitaram remoção. Do total de inscrições, sete foram indeferidas.

Apesar do grande número de candidatos, para algumas vagas ofertadas não houve nenhum inscrito. Foi o caso das vagas para Contador, Nutricionista, Técnico de Laboratório/Área Edificações, Técnico de Laboratório/Área Eletrônica, Técnico de Laboratório/Área Informática, Técnico de Laboratório/Área Mecânica, Técnico em Eletrônica, Técnico em Eletrotécnica e Auxiliar em Administração. Além destas, as vagas de docentes para os códigos 14, 15, 16, 23, 39, 46, 54, 58, 59, 60, 63 e 76 também não foram preenchidas, seja por falta de inscritos ou por não haver inscrições deferidas para o código.

O presidente da Comissão que analisou todos os processos, Eduardo Amorim, falou sobre o resultado final: “eu acredito que a maioria dos candidatos ficará satisfeita, pois eles terão os seus pleitos atendidos”. Eduardo destacou ainda o número de candidatos que tiveram os seus pedidos de remoção atendidos já na primeira opção. “Todas as inscrições deferidas para técnico-administrativo foram justamente para os campi que eles escolheram na primeira opção. No caso dos docentes, isso aconteceu com 39 pessoas”.

O Reitor do IFPB, professor João Batista, falou sobre a alegria de ver esse trabalho sendo realizado com muita responsabilidade: “entendemos que o Instituto Federal, através da sua equipe gestora da DGEP, com ênfase à parte de Desenvolvimento de Pessoas, trabalhou com muita responsabilidade desde novembro, quando esses trabalhos foram sistematizados, dando continuidade a uma premissa básica que vinha sendo elaborada anos antes”.

Sobre o número de inscrições, o professor João Batista esclareceu que, “depois de muitas discussões, negociações, estão aí os resultados apresentados, de forma muito eficiente, com uma quantidade de inscritos até menor do que a própria oferta. Uma boa quantidade de docentes muda de domicílio profissional, e também os técnico-administrativos – estes num número menor, mas, com uma porcentagem de atendimento maior”.

“Eu acredito que cada um dos removidos irá sentir, a partir de agora, um bem-estar sócio-profissional e se sentirá mais disponível e apto a contribuir no processo de ensino-aprendizagem e nas interações das atividades fim com as atividades meio, de modo que, quem ganhe, seja a sociedade com o serviço que prestamos”, declarou ainda o Reitor.

O gestor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas, Ricardo Gomes, também fez um balanço sobre o processo de remoção: “estamos agradecidos pela oportunidade de trabalhar em prol da movimentação do servidor dentro da rede. Sabemos que este é o primeiro processo e, por isso, ainda tivemos algumas dificuldades. Mas é necessário lembrar que o mais importante é que estamos avançando em um tipo de procedimento que não existia anteriormente no IFPB. Do total de inscrições, classificamos para atendimento 90% dos técnicos e 55% dos docentes que gostariam de ir para outra localidade. É um resultado muito bom”.

De acordo com Edital nº 07/2012, os candidatos que tiveram sua remoção aprovada neste processo somente poderão fazer a mudança de campus após a chegada de outro servidor que irá ocupar a vaga deixada pelo servidor a ser removido.

A lista com os servidores que estão aptos para remoção está disponível aqui, bem como o relatório de homologação de inscrições de todos os processos.

Conforme decisão do Colégio de Dirigentes, em reunião extraordinária ocorrida no dia 02 de fevereiro, ficou estabelecido um prazo de 72 horas para que o candidato à remoção possa interpor recurso ao resultado do seu processo. Este prazo será de segunda (13/02) a quarta-feira (15/02) e o pedido deverá ser efetuado através do protocolo geral de qualquer um dos campi. Após a apreciação dos recursos é que será publicado o resultado final do processo.

 

Patrícia Lins – Jornalista do IFPB