Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias IFPB pretende investir na produção de energia solar
Ações do documento
30/01/2013 às 07h19

IFPB pretende investir na produção de energia solar

— registrado em:

Se aprovado, o Campus João Pessoa deve ser o primeiro a instalar o sistema

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) recebeu na manhã dessa terça-feira, dia 29, representantes do Grupo Kirchner Solar Group e da empresa Brasil Solar ecológico, que vieram com o objetivo de apresentar o modelo de geração de energia elétrica solar, através de sistemas-solares fotovoltáicos e verificar as condições de investimento na geração de energia elétrica de forma sustentável pelos campi do Instituto.

A equipe, foi recepcionada pelo pró-reitor de ensino Paulo de Tarso Costa Henriques na Sala de Reunião da Reitoria. Para Henriques, a implantação deste sistema pode ter um impacto positivo para o IFPB. Segundo ele, há inúmeras vantagens: “além da produção de energia elétrica por um meio sustentável a Instituição poderá se tornar auto-suficiente na produção de energia reduzindo o valor da conta de energia. No Campus João Pessoa por exemplo, a economia poderia chegar a aproximadamente R$ 70.000,00 que é o valor do consumo atual ao mês”.

O pró-reitor calcula ainda que o investimento deve ser totalmente quitado em 6 anos. O que dará um saldo positivo para a Instituição, “este excedente financeiro que será gerado irá retornar em forma de novos investimentos”, frisa.

Ruth Pessoa Gondim A diretora administrativa da Brasil Ecológico Ruth Pessoa Gondim explicou que antes da implantação do sistema a empresa faz um estudo detalhado das contas de energia do ano anterior para verificar de quanto foi o consumo mensal do ano anterior com vistas a  dimensionar, o quantitativo de equipamentos, se vai suprir 100%, 80% de acordo com o orçamento disponível. Também vai ser avaliada a qualidade do telhado onde vai ser instalado o material. O cuidado é para prevenir que o equipamento sofra danos caso o telhado não seja capaz de sustentar o peso, visto que a vida útil é de aproximadamente 25 anos.

Outro ponto destacado por Gondim foi o comprometimento do Kirchner Solar Group com a disseminação do conhecimento, para isso, segundo ela, a empresa pretende criar um Instituto Solar Fotovoltáico para o qual estudantes e professores do IFPB já manifestaram interesse de ser membros formadores dese Instituto que terá o desafio de trazer para o nordeste tecnologias de ponta. “A nossa missão não é empresarial e sim acadêmica”, enfatiza a pesquisadora.

Se aprovado, o Campus João Pessoa deverá ser o primeiro a utilizar a tecnologia de produção de energia solar, seguido dos campi Princesa Isabel e Sousa e posteriormente estendido para todos os campi.

Além dos nomes que já foram citados, estiveram presentes na reunião José Orlando Silva, Roberto Cipullo, Gilson Vieira de Andrade Júnior, Lourdes Sales de Macedo, Hillner de Paiva Almeida Ferreira, Helder Albuquerque, Adriano Lucena da Siva e Gilson Vieira de Andrade Júnior.

 

Iris Souto Maior – Jornalista da Reitoria/Ascom