Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias IFPB realiza sonho de implantar Hotel Escola em Areia
Ações do documento
04/09/2013 às 12h09

IFPB realiza sonho de implantar Hotel Escola em Areia

— registrado em:

Projeto da unidade temática tem apoio dos Governos Federal e Estadual

IFPB realiza sonho de implantar Hotel Escola em Areia

Hotel Bruxaxá

A Reitoria do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) comemorou nesta terça-feira (3) a criação de uma Unidade de Educação Profissional (UEP) no município de Areia, anunciada pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, durante ato em Brasília, com a presença do governador Ricardo Coutinho e do reitor João Batista de Oliveira Silva.

De acordo com o reitor do IFPB, o projeto de criação da nova unidade foi encaminhado ao Governo do Estado após um estudo realizado pela assessoria do IFPB na região do Brejo. O estudo apontou que essa região possui vocação pedagógica para a oferta de cursos nas áreas de turismo, hospitalidade e lazer, gastronomia e gestão e finanças, destacando, ainda, a importância da produção de cachaça no Brejo. Além disso, o estudo assinalou que o Hotel Bruxaxá tem uma infraestrutura ideal para que, após as reformas e adequações necessárias, conforme projeto, passe a funcionar como um Hotel Escola. Para ler o documento clique AQUI.

Segundo João Batista de Oliveira Silva, a UEP de Areia confirma mais um feito da atual gestão do Instituto Federal da Paraíba, que termina no próximo ano, contabilizando a existência de 15 Campi em pleno funcionamento, além de um Centro de Referência em Pesca e Navegação Marítima; três Unidades de Educação Profissional, dois Centros Vocacionais de Tecnologia (CVT) e dois Centros de Inclusão Digital.

Quando o atual reitor assumiu a gestão do IFPB, em 2006, a instituição tinha cerca de 5000 alunos. Depois de 7 anos de trabalho esse número subiu para 17000 alunos regulares no ensino presencial. Esse crescimento também pode ser percebido pelo aumento do número de cursos ofertados pelo instituto, que saltou de 14 para 42 cursos superiores e de 12 para mais de 70 cursos técnicos.

Para o reitor, apesar da significativa expansão institucional vivenciada nos últimos anos, o IFPB continuará aberto para novas demandas. “Foi o caso dessa nova unidade, que insere o nosso instituto no processo de construção de unidades temáticas”, disse Batista a sua equipe técnica, frisando que o Centro de Referência em Pesca e Navegação Marítima e as unidades de Cabedelo, Guarabira e Mangabeira passam também a configurar-se como UEP, nova nomenclatura atribuída pelo MEC às unidades embrionárias dos novos campi.

Batista ressaltou ainda que a comunidade no Brejo recebeu a notícia com entusiasmo, face à carência de mão de obra qualificada nas áreas de hotelaria e gastronomia. Políticos da região do Brejo enalteceram a iniciativa do IFPB e ofereceram total apoio ao pleito, com destaque para os deputados Damião Feliciano (Federal) e Tião Gomes (Estadual).

Entidades da região pediram ao reitor brevidade na implantação da UEP. Para corresponder aos anseios da comunidade em tempo hábil, o IFPB e o Governo do Estado vão continuar as articulações para a implantação imediata da unidade temática de Areia. “Inicialmente vamos efetuar a transferência do patrimônio para o IFPB e em seguida dar início ao processo de reforma do prédio que deve ser adaptado para as necessidades de uma instituição de ensino”, afirmou o reitor, sinalizando que o setor de engenharia e construção vai realizar de imediato um estudo prévio para ver as condições do local.

O reitor também lembrou que o IFPB está incorporando ao patrimônio da instituição os CAICs dos municípios de Catolé do Rocha, Itabaiana, Santa Rita, Guarabira e, provavelmente, o de Mangabeira.

Técnicos dos Ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) devem vir na próxima semana inspecionar as estruturas dos CAICs e consolidar o processo de transferência. Por ocasião da visita, o IFPB deve apresentar exposição de motivos, buscando a contratação de servidores docentes e técnico-administrativos para promover o funcionamento das unidades.

“Em seguida o IFPB inicia a recuperação e revitalização dessas novas unidades, devendo ser concluídas até março do próximo ano, enquanto as obras de construção definitiva serão tocadas em seu curso normal”, finalização João Batista. 

 

Ascom do IFPB