Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias IFPB sedia encontro nacional de pesca e aquicultura
Ações do documento
04/12/2010 às 20h58

IFPB sedia encontro nacional de pesca e aquicultura

— registrado em:

Nesta segunda-feira ocorrerá abertura às 19h30, no Auditório professor José Marques, no Campus João Pessoa. Já de terça à quinta-feira, todas as atividades serão realizadas no Littoral Hotel, localizado na Praia do Cabo Branco

Vinte e oito núcleos de pesquisa aplicada a pesca e aquicultura estarão reunidos a partir desta segunda-feira (6) prosseguindo até sexta-feira (10), no Campus do Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia da Paraíba (IFPB) em João Pessoa, para discutir sobre a viabilização de políticas públicas de fomento a pesca.

Nesta segunda-feira ocorrerá abertura oficial do evento, a partir das 19h30, no Auditório professor José Marques, no Campus João Pessoa, situado no bairro de Jaguaribe. Durante a programação serão expostas réplicas de embarcações do Brasil. Já de terça à quinta-feira, todas as atividades serão realizadas no Littoral Hotel, localizado na Praia do Cabo Branco.    

De acordo com dados fornecidos pelo Ministério da Educação (MEC), um ponto contraditório em nosso país é o fato do Brasil ter uma costa marítima composta por 8,4 mil km e um reservatório equivalente a 12% de toda a água doce do mundo e não produzir pescados suficientes para satisfazer à demanda interna, sendo necessária a importação da maior parte destes produtos. Para transformar esta realidade, o Governo Federal, desde 2003, investe no fomento ao setor.

Os Institutos Federais contribuem de forma significativa para esta mudança realizando pesquisas na área de pesca, buscando soluções alternativas de sustentabilidade além de formar profissionais capacitados. Segundo dados do MEC, atualmente, 2,2 mil estudantes frequentam cursos técnicos federais em pesca e 1,6 mil fazem cursos de aquicultura. Só este ano o investimento foi da ordem de R$ 9,6 milhões do MEC para os Institutos Federais.

Para o secretário de educação profissional e tecnológica do MEC, Eliezer Pacheco: “O grande investimento que estamos fazendo na educação profissional tem gerado resultados expressivos também no setor de pesca e aquicultura. Saímos de seis cursos para 72”, comemora.

A grande dimensão do nosso país propicia uma ampla quantidade de experiências particulares a cada região, exemplos disso não faltam: a fabricação de sabão e sabonete com extrato vegetal como alternativa para sustentabilidade em comunidades de pescadores de Cáceres (MT), desenvolvimento de hambúrguer e nuggets com carne de jacaré do Pantanal. Diante disso, um dos objetivos do encontro na capital paraibana é socializar e discutir as pesquisas desenvolvidas por cada núcleo.

O encontro é uma promoção da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC em parceria com o Centro de Referência em Pesca e Navegação Marítima do Instituto Federal de Educação, Ciência, Tecnologia da Paraíba.

Veja programação aqui.

 

Iris Souto Maior – Jornalista do IFPB