Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias IGC-Inep: Cursos superiores do IFPB estão entre os 10 melhores do país
Ações do documento
13/01/2011 às 16h34

IGC-Inep: Cursos superiores do IFPB estão entre os 10 melhores do país

— registrado em:

Redes de Computadores, Automação Industrial e Construção de Edifícios, do Campus João Pessoa, comemoram os bons índices ao lado do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, de Cajazeiras.

IGC-Inep: Cursos superiores do IFPB estão entre os 10 melhores do país

Reitor destaca a procura pelo aperfeiçoamento

 

Quatro cursos superiores do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) estão entre os 10 melhores do país. A qualidade foi certificada pelo resultado do Índice Geral de Cursos (IGC) divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação, nessa quinta-feira, 13 de janeiro. O IGC avaliou todas as Universidades, Institutos, Cefets, centros universitários e faculdades do País durante o triênio que começa em 2007.

A pesquisa atestou que os cursos de Redes de Computadores e Automação Industrial e, ambos do Campus João Pessoa, estão em 4º lugar como os melhores do país, com as notas de 3,31 e 3,15, respectivamente. Entre os Institutos Federais, ficam com a 2ª colocação. O curso de Construção de Edifícios, também no Campus da Capital, consolidou a posição de 5º melhor do país, com a nota de 2,90, sendo o quarto melhor entre os IFs. O curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, do Campus de Cajazeiras, é o sexto melhor do país, com a nota de 3,48, sendo o 2º melhor entre os Institutos.

O curso de Química, do Campus João Pessoa, tem a quarta maior nota entre os Institutos Federais, e o de Automação Industrial, de Cajazeiras, é o sétimo melhor entre os IFs. Essa nota é o Conceito Preliminar do Curso (CPC), que leva em conta o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que avalia os alunos ingressantes e os concluintes.

No geral, a nota do IFPB, como instituição, ficou em 296, apenas um ponto atrás da UFCG, enquanto a UFPB teve 313. Juntamente com as duas instituições federais da Paraíba, o IFPB está na faixa 4, considerada então como excelência. O IGC avalia também os cursos de mestrado e doutorado, que o IFPB ainda não oferta. O IFPB é classificado como centro universitário na planilha que pode ser acessada no site www.inep.gov.br

Avaliando o desempenho dos cursos, o reitor do IFPB, professor João Batista de Oliveira Silva, destacou que a instituição mantém a estabilidade dentro do parâmetro de qualidade e procura sempre se aperfeiçoar. “Esse resultado corresponde a nossa expectativa e sabemos que a cada ano precisamos melhorar. É um reflexo do investimento que fizemos em contratação de novos professores, equipamentos nos laboratórios, em investimento no pessoal docente, em processos de qualificação. Com a chegada de novos profissionais que estão bem qualificados, isso tende a melhorar”, comentou.

O pró-reitor de Ensino, Paulo de Tarso Costa Henriques, destaca que o IFPB ficou em 9º lugar entre os 38 Institutos Federais do país. O professor comentou que a nota da instituição deve subir ainda mais nos próximos anos, quando mais alunos concluintes forem avaliados no Enade. Nas últimas provas, os cursos com alunos iniciantes é que foram avaliados.

O Índice está em valores contínuos (que vão de 0 a 500) e em faixas (de 1 a 5). Ele avalia ainda o corpo docente, infra-estrutura e programa pedagógico, a partir de informações do Censo da Educação Superior e de respostas ao questionário socioeconômico do Enade.

 

Ana Carolina Abiahy – jornalista do IFPB