Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Reitoria Notícias Inauguração do prédio definitivo marca nova etapa para o Campus Picuí
Ações do documento
16/03/2011 às 13h40

Inauguração do prédio definitivo marca nova etapa para o Campus Picuí

— registrado em:

Para o reitor, alcançou-se a referência que o IFPB buscava para a qualidade do ensino nesse projeto de expansão. Prefeito aborda as parcerias para o futuro

Inauguração do prédio definitivo marca nova etapa para o Campus Picuí

Prefeito, reitor e diretora durante início das atividades letivas em 2009

A inauguração do prédio definitivo do Campus Picuí significa uma nova etapa para o IFPB no atendimento à região do Curimataú. Essa é a impressão do reitor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba, João Batista de Oliveira Silva. Segundo o professor, desde o início, a instituição trabalhava com uma referência do que seriam as instalações nos campi da Expansão II e a solenidade para inaugurar o prédio definitivo concretiza a ideia.

“É o coroamento de um sonho ou como acordar e vê-lo realizado. Desde que começamos o plano de expansão, essa era a nossa referência, um prédio com um ambiente propício para o ensino-aprendizagem. Com alguma adversidade, há cerca de dois anos, iniciamos as atividades em um prédio cedido pela Prefeitura, mas agora chegamos a esse Campus, que não deixa nada a dever a nenhum outro dos nossos ou de fora da Paraíba”, ressaltou João Batista, sobre o campus dirigido pela professora Verônica Arnaud.

O reitor sempre faz questão de lembrar que não se arrepende por ter decidido, junto ao corpo gestor, começar o funcionamento do Campus em instalações provisórias, enquanto a obra definitiva estava sendo erguida. Segundo ele, foi a opção por adiantar quase dois anos de formação educacional aos jovens da região, já que existia essa possibilidade diante da parceria com a Prefeitura. O novo Campus já vai ter uma primeira turma concluinte ao final desse semestre, no curso subseqüente, que tem quatro períodos letivos.

João Batista lembrou que a chegada do ensino profissional e tecnológico da esfera federal na região polarizada por Picuí vai significar um grande feito no desenvolvimento sócio-econômico. “Educação também é economia. Para poder concretizar sonhos, é preciso ter uma formação profissional que o credencia para o futuro. A hipoteca do conhecimento leva ao desenvolvimento de múltiplas atividades”, destacou o reitor. 

O dirigente da instituição fez questão de “agradecer e elogiar a todos os professores, alunos, técnicos, funcionários, que assim como o dirigente maior, apoiou e junto sonhou”. O docente lembrou que Picuí é berço de um grande educador, Felipe Tiago Gomes, que fundou as escolas cenecistas, e disse: “onde ele estiver tenho certeza que estará feliz por ver realizado mais esse sonho para a educação da região”.

Prefeito deseja parceria na área ambiental

Para o prefeito de Picuí, Rubens (Buba) Germano, a chegada de um Campus do IFPB “foi um momento histórico, a obra mais importante da década”. Ele também frisou o papel da educação profissional para o desenvolvimento sócio-econômico da região. Buba Germano lembrou que o apoio da Prefeitura, com prédio provisório, infra-estrutura e funcionários, foi fundamental para que o IFPB decidisse pela instalação enquanto a obra estava em andamento.

Ele informou que há intenção de formar uma parceria permanente com o curso superior de Agroecologia para que docentes e estudantes participem de projetos de educação ambiental, auxiliando, inclusive, na estruturação de um aterro sanitário. O prefeito destacou que há disposição também de trazer o curso de pós-graduação em Gestão Pública do IFPB para atender servidores da região, possivelmente através da EAD. “Esperamos a abertura de novas licenciaturas e através da Famup (Federação dos Municípios da Paraíba) queremos ajudar na oferta de estágios para alunos dos novos campi”.

 

Ana Carolina Abiahy – jornalista do IFPB